INFORMATIVO DA DIRETORIA TÉCNICA – CAU/SP – Nº 3/2014

   
 

RRT EXTEMPORÂNEO – Resolução Nº 31 do CAU/BR

O RRT Extemporâneo deve ser emitido apenas para PROJETOS CONCLUÍDOS e OBRAS/SERVIÇOS CONCLUÍDOS ou INSTALADOS.

  • Se a obra ou serviço ainda não foram iniciados, NÃO selecione RRT Extemporâneo. Selecione a opção RRT Simples.

 RRT Extemporaneo - Instrucoes de preenchimento 

RRT Extemporaneo - Instrucoes de preenchimento

  • Conforme a Resolução Nº31 do CAU/BR, o RRT Extemporâneo será analisado e aprovado pela Comissão de Exercício Profissional (CExP) do CAU/SP. No momento da solicitação, o profissional deverá pagar uma taxa de expediente que será de 2 (duas) vezes o valor da taxa de RRT. Essa taxa não será devolvida, mesmo que o RRT não seja aprovado.

    Após o dia 2 de agosto de 2014, todo o RRT Extemporâneo aprovado pagará a multa no valor de 3 (três) RRTs.

    Se o arquiteto tiver sido autuado pela fiscalização do CAU/SP, essa multa será cobrada a qualquer data.

  • Cuidado na solicitação do RRT Extemporâneo: os documentos anexados à solicitação e o próprio RRT não poderão estar em conflito com aqueles que forem apresentados quando da solicitação de Certidão de Acervo Técnico (CAT).
  • Após a aprovação do RRT Extemporâneo pela CExP, é necessário solicitar a baixa de responsabilidade técnica, anexando documento assinado pelo profissional e/ou pelo contratante, com a informação da conclusão dos serviços.
  • As solicitações de baixa de responsabilidade e Certidão de Acervo Técnico (CAT) devem ser feitas ao CAU do Estado em que os serviços foram executados.

 

As normas e orientações aos profissionais poderão ser encontradas no nosso site: www.causp.gov.br

 

INFORMATIVO DA DIRETORIA TÉCNICA – CAU/SP – Nº 3/2014

 
Anúncios

Em Madri, antigos edifícios são transformados em centros culturais

Antigos edifícios industriais, um hospital, um matadouro e uma agência bancária. Todos transformados em pontos de cultura de Madri.

Na capital espanhola, ao menos cinco espaços multidisciplinares -com exposições, shows, cursos e atividades sociais- foram construídos a partir de instalações comerciais desativadas.

La Casa Encendida, complexo cultural de 6.500 m² no centro de Madri, ocupa um prédio construído em 1903 onde funcionava uma casa de penhores e, posteriormente, um banco.

A construção, erguida pelo italiano Fernando Arbós, foi expandida e reinaugurada no final de 2002 com ampla programação gratuita de exposições de arte contemporânea, arquitetura e design.

Nos três andares do edifício há também uma sala de cinema, terraço e um restaurante pequeno e charmoso. A decoração descolada, que inclui um lustre feito com tubos de canetas transparentes, é um dos destaques do local.

“A reforma respeita o desenho original da fachada, das escadas e das duas torres. Mas não há a sensação de estar em um prédio antigo”, afirma Lucía Casani, diretora cultural da instituição.

Acima, cantora se apresenta no terraço da Casa Encendida

A palavra “encendida” (acesa, em português), presente no nome do centro cultural, refere-se a um poema do espanhol Luis Rosales e “quer dizer ‘ocupação’, uma casa cheia de vida”, explica José Guirao, diretor do espaço.

Guirao foi diretor do museu Reina Sofia na década de 1990 e liderou o processo que levou à construção do anexo da instituição.

O novo edifício, projeto do premiado arquiteto francês Jean Nouvel, faz conexão com o espaço original do Reina Sofia, ex-sede do hospital-geral de Madri. A construção abriga, entre outros trabalhos importantes, “Guernica”, de Pablo Picasso.

“A principal vantagem da utilização desses edifícios é a idoneidade do espaço.

Normalmente são grandes, arejados, com estética industrial e com muitas possibilidades expositivas”, explica Isabel Quintana, conselheira técnica do Ministério da Cultura da Espanha.

A prática de reaproveitamento de espaços tem outros exemplos pela cidade.

A Tabacalera, antiga fábrica de fumo no centro de Madri, tornou-se um centro autogestionado com exposições, palestras e montagens teatrais. Atualmente, a galeria apresenta uma coletiva com jovens fotógrafos espanhóis.

No bairro de Malasaña, uma fábrica de cerveja deu lugar ao Museu ABC.

Completamente remodelado e com arquitetura contemporânea, a instituição exibe mostras surpreendentes de design e ilustração, como a exposição recente dedicada à história da loteria espanhola, com mobiliários e cartazes publicitários desde a década de 1920.

Cafeteria do Museu ABC, em Madri; abaixo, a fachada da galeria

O exemplo mais latente da remodelação de antigos espaços comerciais é o Matadero. Antigo matadouro municipal, o espaço funcionou até 1996, quando foi fechado. A reforma, orçada em € 100 milhões (R$ 326 milhões), manteve a estrutura dos prédios, de tijolos, mas combinou elementos modernos.

“A sala de cinema mais linda da Europa”, brinca Carlota Álvarez Basso, diretora de programação do Matadero, é decorada com fileiras de tubos de iluminação de LED.

O espaço de 55 mil m² é um polo de eventos das mais diferentes áreas.

“Contar com edifícios e espaços comuns permitiu que se formasse uma espécie de cidade da cultura, onde cabem todos os tipos de disciplinas artísticas ao mesmo tempo”, afirma a diretora.

Com média de 700 mil visitantes por ano, o centro cultural também promove residências artísticas em colaboração com países como Japão, França e Brasil.

Em setembro deste ano, a galeria Pivô de São Paulo vai realizar uma parceria com o centro cultural espanhol.

“A linha que norteou as intervenções [no prédio original] é a reversibilidade, de modo que os edifícios podem ser facilmente devolvidos ao seu estado original. Mantivemos os vestígios do passado para reforçar o caráter experimental das novas instituições”, completa Álvarez Basso.

MUSEO ABC
Onde calle Amaniel, 29/31
Horário ter. a sáb., das 11h às 20h; dom., das 10h às 14h
Quanto grátis
Site museo.abc.es

LA CASA ENCENDIDA
Onde ronda Valencia, 2
Horário todos os dias, das 10h às 21h45
Quanto grátis
Site lacasaencendida.es

MATADERO

Onde paseo de la Chopera, 14
Horário seg. a sex., das 16h às 21h; sáb. e dom., das 11h às 21h
Quanto grátis
Site mataderomadrid.org

REINA SOFIA

Onde ronda de Atocha
Horário seg. e de qua. a sáb., das 10h às 21h; dom. das 10h às 14h30 (alguns setores do museu abrem até as 19h)
Quanto € 8 (R$ 26,10)
Site museoreinasofia.es

TABACALERA

Onde calle Embajadores, 53
Horário ter. a sex., das 12h às 20h; sáb. e dom., das 11h às 20h
Quanto grátis
Site latabacalera.net

O jornalista viajou a convite da Acción Cultural Española

 

Fonte:  CauBR

RECADASTRAMENTO DE EMPRESAS CAU/SP ÚLTIMO PRAZO 31/03/2014

INFORMATIVO DA DIRETORIA TÉCNICA DO CAU/SP

 

Informamos que o prazo limite para recadastramento obrigatório das empresas registradas no CAU/SP foi alterado para até dia 31 de março de 2014, de acordo com a Resolução Nº 59 do CAU/BR.

Estão isentas de recadastramento as empresas registradas no CAU/SP, após o dia 1º de agosto de 2013.

Documentação necessária para recadastramento:

  • Contrato Social ou equivalente;
  • Cartão de CNPJ;
  • RRT de Cargo e Função de cada um dos responsáveis técnicos.

 

Procedimentos:

  1. Acessar a página da empresa no SICCAU e verificar as informações existentes;
  2. Caso não haja nenhuma alteração a ser feita, confirmar os dados;
  3. Caso haja alterações em relação aos dados cadastrados, os documentos alterados deverão ser inseridos digitalmente no SICCAU;
  4. A inserção dos documentos deve ser realizada exclusivamente pela própria empresa no SICCAU;
  5. Os documentos inseridos deverão ser validados pelo Conselho. Portanto, os interessados poderão comparecer pessoalmente ao CAU/SP e apresentar a documentação original para conferência ou realizar a inserção de cópias digitalizadas autenticadas em cartório no SICCAU. As cópias autenticadas dos documentos também podem ser enviadas para conferência pelo correio:
    A/C: ATENDIMENTO DIRETORIA TÉCNICA – EMPRESAS
    Rua Formosa, 367 – 23º andar

    CEP 01049-911 –  São Paulo, SP


Importante
:

  • A digitalização dos documentos deve ser em formato PDF e a resolução do scanner ajustada de modo que o tamanho final do arquivo seja inferior a 2 MB (dois megabytes).
  • As empresas que possuírem Certificação Digital estão dispensadas dos procedimentos acima descritos em relação à validação dos documentos.

Mais informações: (11) 3331-5142 – Atendimento Técnico – Empresas


DIRETORIA TÉCNICA CAU/SP